Como Organizar Sua Vida Financeira em 6 Passos Simples e Objetivos

Como organizar a sua vida financeira em 6 passos simples e objetivos

Terminar o mês sabendo que absolutamente todos os seus objetivos financeiros foram cumpridos é um sonho da maioria esmagadora dos adultos que lutam para atingir a própria estabilização das finanças. Este pode parecer um sonho distante para você, neste momento. Mas saiba que esse é um objetivo que está mais próximo do que você pensa.

Enquanto todo mundo quer ter a vida financeira organizada, a grande maioria das pessoas não tira isso do papel. Nunca fazendo o suficiente para alcançar a tranquilidade nesse âmbito.

Já falamos sobre os tipos de investimento, como fazer a sua própria planilha de gastos, a regra do 50-15-35 e vários outros tópicos relativos à sua saúde financeira.

No artigo de hoje, vamos desenvolver temas mais sintéticos e objetivos que dizem respeito ao jeito como você interage com as suas finanças e como isso reflete nos seus objetivos delineados e a serem alcançados.

Não é possível atingir o equilíbrio sem antes refletir sobre a saúde das suas próprias economias. Portanto, ao longo do artigo, mantenha os seus hábitos em mente.

Sempre reflita sobre as formas e motivações das suas decisões. Desta forma, a identificação com as dicas será maior e, consequentemente, os passos serão aplicados de forma mais sábia e consonante com a sua realidade.

Passo #1: Saiba os seus objetivos

como organizar sua vida financeira

De modo a saber o que fazer, você precisa saber o lugar em que quer chegar. Delinear bem os seus objetivos é o passo principal para dar prosseguimento aos demais.

A estruturação dos seus objetivos é aquilo que permite transformar sonhos em realidades que podem ser contabilizadas, garantindo o seu futuro.

Portanto, coloque no papel. Você quer comprar uma casa? Um carro? Poupar para a aposentadoria? O importante é saber quais os seus objetivos e correr atrás deles!

Passo #2: Planeje

como organizar sua vida financeira

Elaborar o seu orçamento é essencial para assegurar a concretização dos seus objetivos. Identifique os seus gastos e defina quais as metas a serem alcançadas a curto e longo prazo.

Dessa forma, você poderá acompanhar de perto e com facilidade quais as suas despesas e controlar as suas dívidas através da sua planilha (ou qualquer outro método que você tenha optado por utilizar).

Mantendo as suas dívidas em cheque, fica mais fácil compreender o que é realmente relevante para a sua vida. Quais os gastos supérfluos e quais são os débitos essenciais.

Passo #3: Reserve

como organizar sua vida financeira

Ao desenvolver a sua planilha, você vai perceber que existem alguns tipos de gasto: os corriqueiros e previsíveis, e os emergenciais. Dentre estes últimos, podemos citar idas ao hospital por causa de, por exemplo, acidentes e quaisquer outros problemas não-planejados.

Como se pode compreender da palavra “emergência”, não podemos saber o que irá acontecer sempre nas nossas vidas. Portanto, constitua uma reserva de fácil acesso (que não burocratize muito a sua retirada) para estes momentos e esteja sempre seguro.

Passo #4: Seja Disciplinado

como organizar sua vida financeira

Essa é uma das dicas mais valiosas de todas! Não adianta muito ler todos os livros e artigos relativos à educação financeira, ser um ás na teoria de investimento e finanças, e não ser disciplinado.

A chave para constituir uma organização financeira de qualidade e com consistência é respeitar a sua planilha de gastos. É ser fiel aquilo que foi pré-determinado por você o momento do planejamento.

Sem disciplina, é impossível alcançar o sucesso! Corriqueiramente, quando não a possuímos, sabotamos o nosso próprio plano, deixando de investir a quantidade programada ou gastando mais do que estava programado.

Portanto: tenha disciplina!

Passo #5: Invista

 

Já se foi o tempo em que todo o dinheiro que sobrava (alerta de erro: dinheiro só “sobra” se for outro além do que o planejado para guardar; o planejamento precisa cumprir o papel de estabelecer qual o percentual do seu orçamento será poupado) ia direto para a poupança.

Como dissemos acima, a reserva de emergência de rápido acesso precisa existir, mas não precisa ser necessariamente na popança. Os resultados apresentados são muito pequenos e existem alternativas tão seguras quanto a caderneta de poupança.

Varie os seus investimentos em renda fixa (como títulos do Tesouro Direto, por exemplo) e renda variável (com ações da Bolsa de Valores). Nunca deposite todos os ovos na mesma cesta! Tenha em mente que aplicações mais arriscadas rendem mais, mas remuneram melhor. Portanto: estude!

Passo #6: Estude

como fazer uma planilha de gastos

É o clichê mais velho, mas não existe verdade maior: a sorte sorri para quem se esforça. Portanto, mantenha a sua carteira sempre atualizada e reisada, avaliando os seus investimentos atuais e sondado prospectivos.

Seu conhecimento precisa sempre estar em consonância com aquilo que deseja desempenhar. Não faz sentido investir em ações na Bolsa de Valores e dispensar informações acerca do mercado financeiro ou, por exemplo, desconhecer o que a empresa investida é ou significa para o público.

Nunca deixe de se atualizar e consuma a maior quantidade de informações de qualidade que conseguir.

Considerações Finais

Como Investir Em Ações

Seja qual for o seu objetivo primordial, as dicas seguem: se planeje e siga aquilo que foi estabelecido com disciplina. Com esses passos bem cumpridos, você não terá dificuldade em atingir aquilo que almeja.

Como sempre gostamos de falar por aqui, é importante manter os seus conhecimentos sempre atualizados e direcionados para a sua área: saiba no que você está investindo. Entenda o que acontece com o seu dinheiro para evitar surpresas negativas.

São dicas simples e básicas, mas se aplicadas, mudará o retrato da sua vida financeira, te ajudando a alçar voos mais audaciosos e atingir os objetivos da sua vida!

Dica Extra: Mas caso você queira dar um passo a mais no aprendizado de finanças pessoais e ir direto ao ponto sem enrolação, tenho aqui um curso online do Gustavo Quadros. Lá você irá aprender como ter um melhor controle do seu dinheiro. Além de fazer sobrar no final do mês para começar a investir.

Convido você acessar a página do curso e ver maiores detalhes.

Este é o primeiro passo caso queira ter uma reserva financeira de 6 meses de sustento caso percam o emprego na Crise, sem precisar recorrer ao seguro-desemprego e FGTS, então este é o primeiro passo que você precisa.

Clique e saiba mais sobre o curso que tenho certeza que irá gostar.

Bons estudos!

Ebook Grátis: Como Investir no Tesouro Direto
Como Investir Com Rendimento
  • Passo a Passo como investir
  • Qual o melhor título para investir
  • Rentabilidade de cada título
  • Prática do início ao fim
  • Um das melhores aplicações atualmente
  • Saiba porque fugir da poupança