Como Sair do Vermelho em 3 Passos e Ainda se Tornar um Investidor!

Descubra como sair do vermelho com estes passos simples!

Imagine acordar em um domingo ensolarado, sentindo aquela sensação de paz e tranquilidade, ao lembrar que todas as suas contas estão em dia. Você tem uma vida estável, não tem nenhuma dívida,  e seus investimentos pessoais todo mês engordam cada vez mais. Esse é o sonho de muita gente, não é mesmo?

Mas, sair do vermelho e ainda fazer o seu salário render no final do mês é extremamente difícil. Ainda mais nas condições políticas e econômicas que o país se encontra.

Porém, por mais difícil que possa parecer, não é impossível. E hoje, vamos mostrar para você 3 passos para te ajudar a quitar todas as suas dívidas. E ainda torná-lo um excelente investidor, se assim você desejar. Confira!

1) Não gaste mais do que você ganha

Imagine ganhar um salário de R$10.000 por mês. Livre de impostos e descontos. Nada mal não é mesmo?

Mas vamos supor que, desses R$10.000, você tenha R$2500 de mensalidade escolar. R$1000 da prestação do seu carro 0Km. E R$2500 do financiamento da sua casa própria, naquele excelente bairro da sua cidade.

Além disso, existe o gasto do seu cartão de crédito, que todo mês vem em torno de R$2000. Gastos com plano se saúde para sua família, em torno de R$1950. E as despesas de casa, que giram em torno de R$1400.

Se você fizer uma simples conta, vai ver que aquele excelente salário de R$10.000 não é tão bom assim. Visto que, neste cenário hipotético, você gastaria em média R$11.350 por mês. E agora, como sair do vermelho?

Como sair do vermelho?

O principal problema nas famílias brasileiras é querer ter um estilo de vida que não consegue sustentar. Por que ter um carro 0km, e se endividar ao longo de 3, 4 e até 5 anos?

Do que adianta matricular os filhos na escola mais conceituada do bairro, e ter que ficar negociando mensalidade no final do ano para poder garantir a matrícula escolar do próximo?

Todos querem ter e dar tudo de bom e de melhor para suas famílias. Mas, almejar mais do que se pode pagar, pode acabar afundando sua vida financeira. Se você colocar na balança, não vai valer a pena.

As horas de sono que você perde preocupado se vai conseguir quitar aquele cartão de crédito até o final do mês, ou aquela úlcera gástrica que você ganhou após dezenas de horas extras vão cobrar o preço. Seja em dinheiro ou de outras formas.

Aconselho você a fazer uma planilha com todos os gastos fixos e variáveis do mês. Após fazer isso, divida em três sessões : “O que posso viver sem”, “O que posso tornar mais barato” e “O que não posso viver sem”.

Isto te ajudará a organizar melhor o que é essencial ou não para você. E permitir que você consiga decidir onde os gastos devem ser cortados.

Organizar sua vida financeira pode te ajudá-lo em como sair do vermelho. E a começar a pensar a longo prazo, tendo a possibilidade de investir o dinheiro que sobrou, e gerar uma excelente renda para o futuro.

2) Cartão de crédito é para emergência, apenas emergência

Um dos principais vilões da economia é o cartão de crédito.

Quando digo isso nem me refiro as taxas de juros absurdas, e sim sobre a sensação de poder de compra que ele fornece. Principalmente para aquela pessoa descontrolada e consumista. Uma verdadeira bomba relógio que, quando explode, faz um buraco grande no seu bolso.

Eu entendo que você trabalha bastante, paga seus impostos e merece comprar o que quer. Mas, siga o conselho que milhares de economistas e especialistas em finanças dão: separe uma verba mensal para você gastar com “você’’.

Acabou essa verba? Espere virar o mês. Você não vai morrer, e sua vida não vai ficar sem sentido se você não comer esse mês naquele restaurante mais caro.

Nunca compre parcelado. Sempre a vista!

Comprar parcelado fornece a falsa impressão que você tem dinheiro no bolso, e magicamente faz você esquecer que nos meses seguintes terá que pagar várias parcelas que, por mais que sejam pequenas, colocando na ponta do lápis, ficam bem salgadas.

Opte sempre que possível por pagar a vista. A final de contas, você vai ter que pagar mais cedo ou mais tarde mesmo, ou então, não terá como sair do vermelho.

A vantagem de pagar a vista é que você pode negociar descontos e economizar ainda mais, visto que a maioria dos comerciantes e serviços oferecem descontos entre 3% e 5% nas compras a vista.

3) Pense no futuro, torne-se um investidor!

Imagine acordar um dia e perceber que você não precisa mais trabalhar. Nunca mais pegar trânsito para ir para o trabalho as 07h30 da manhã, não escutar mais o chefe chato. que não sabe o que quer. reclamando das coisas…

Isso é possível sim, mas você vai precisar de muita disciplina e experiência como investidor.

Se tornar um investidor não é só para ricos. Com a partir de R$50 mensais você já consegue começar a investir e gerar lucros para a sua conta bancária.

Existem diversas modalidades de investimento. Para os iniciantes eu aconselharia o CDB, LCI, LCA e renda fixa, que são mais seguros, porém menos lucrativos.

Após estudar sobre o assunto, ganhar experiência e obter um capital maior para investimento, aconselharia investir na bolsa de valores.  Isto pode gerar ganhos bem altos se você souber onde colocar seu dinheiro.

Lembre-se que, ter uma vida tranquila e viver como investidor vai tomar tempo de estudo, investimentos constantes durante sua vida profissional e muita disciplina e paciência.

Aconselho você a investir 10% do seu salário em investimentos de baixo e médio risco, todo santo mês. E ter a consciência de que, com a flutuação econômica, nem sempre você vai obter os rendimentos que você queria naquele mês.

Esse será o preço que você vai pagar para ter um vida mais tranquila daqui a 10 ou 15 anos.

Pense a longo prazo. Além de descobrir como sair do vermelho e pagar suas contas, você deve pensar que viver hoje de uma forma um pouco mais econômica poderá garantir uma vida completamente diferente em um futuro próximo.

Dica Extra: Mas caso você queira dar um passo a mais no aprendizado de finanças pessoais e ir direto ao ponto sem enrolação, tenho aqui um curso online do Gustavo Quadros. Lá você irá aprender como ter um melhor controle do seu dinheiro. Além de fazer sobrar no final do mês para começar a investir.

Convido você acessar a página do curso e ver maiores detalhes.

Este é o primeiro passo caso queira ter uma reserva financeira de 6 meses de sustento caso percam o emprego na Crise, sem precisar recorrer ao seguro-desemprego e FGTS, então este é o primeiro passo que você precisa.

Clique e saiba mais sobre o curso que tenho certeza que irá gostar.

Bons estudos!

Ebook Grátis: Como Investir no Tesouro Direto
Como Investir Com Rendimento
  • Passo a Passo como investir
  • Qual o melhor título para investir
  • Rentabilidade de cada título
  • Prática do início ao fim
  • Um das melhores aplicações atualmente
  • Saiba porque fugir da poupança