Planejamento Financeiro 4: Planejar Viagens

O ano passou voando mais uma vez e chegou aquela época tão esperada de tirar as merecidas férias. Você fez a sua lição de casa poupando dinheiro durante meses a fio (ou investindo no CDB, Tesouro, LCI, etc), tudo isso em prol de um objetivo maior. Que maravilha, agora é só aproveitar!

Mas, para não perder o costume aqui do Aplicação Financeira, o post de hoje vai te ensinar a fazer o planejamento de sua viagem. É claro que sempre haverão imprevistos, mas quando organizamos o que vamos fazer com antecedência sempre acabamos economizando. Quanto mais você planejar melhor! Então vamos lá?

Planejamento financeiro 4 viagens

1- Escolha bem a data da viagem

O primeiro item do nosso planejamento começa meses antes da viagem. Escolher bem a data da viagem vai influenciar diretamente nos preços de hospedagem, passagem aérea e passeios turísticos. É claro que viajar em baixa temporada é mais barato por conta que nas praias está chovendo, nos lugares onde deveria estar nevando está fazendo calor, etc. Mas é possível chegar num meio termo. Verifique o calendário para avaliar os feriados e datas mais adequadas para o seu caso.

2- Fazendo um orçamento de gastos

Fechar pacotes de viagem não é uma tarefa muito fácil. É preciso verificar todos os custos-benefícios de cada agência, ou mesmo avaliar a possibilidade de fazer tudo por conta própria. Sabe aquele caderninho que estava jogado no fundo do seu armário? Está na hora de recuperá-lo e anotar os seguintes itens:

  • Pacote de viagem da empresa X e da empresa Y. Peça orçamentos e faça comparações com mais de uma empresa sempre. Os preços podem variar muito;
  • Hotéis, pousadas, hostels ou AirBnB. Se você está fazendo tudo por conta própria é bom comparar preços de hospedagem. Em geral esses valores vão depender da localização, conforto e quantidade de dias que você ficará. Você pode se surpreender com algumas opções baratas de hostel ou quartos do AirBnB que não deixam nada a desejar dos grandes hotéis;
  • Passagens aéreas. Planejando a viagem por conta própria, coloque a ponta do lápis os preços das passagens aéreas. Vale utilizar ferramentas de comparação como esta aqui. Tente acompanhar os preços diariamente com bastante antecedência. Geralmente você consegue achar boas promoções! (Você também pode tentar usar milhas);
  • Aluguel de carros, gasolina e pedágio. Se você vai viajar para um local perto de onde mora ou mesmo se prefere se locomover de carro no seu destino de férias é bom pesquisar os preços das locadoras de automóveis. Sites de compras coletivas às vezes lançam promoções de diárias por preços mais em conta. A gasolina também precisa contabilizada e por pode variar de acordo com a região do país (use esta calculadora para fazer uma estimativa). Ah! Não se esqueça de calcular o preço dos pedágios.
  • Alimentação, translado, táxi, Uber. Se você contratou um pacote de viagens provavelmente ganhará, junto com as diárias do hotel ou acomodação o café da manhã (alguns hostels incluem o café da manhã em suas diárias também). No entanto, lembre-se que você ainda precisará almoçar, jantar e comer alguns quitutes fora dos horários específicos. Caso você não esteja de carro ainda deverá incluir no seu planejamento financeiro os custos com translado (táxi, ônibus ou Uber). É bom fazer esses cálculos para não ser “passado para trás” em determinados locais (pois é!)
  • Passeios turísticos. É provável que na maior parte do tempo você visite locais públicos como parques, shoppings e lugares históricos. No entanto é muito provável também que queira visitar algum museu, parque de diversão ou atração exclusiva daquela cidade ou bairro. Sabia que para visitar a Estátua da Liberdade em Nova York você precisa desembolsar cerca de U$ 18 dólares e para chegar no Pão de Açúcar precisará de nada mais, nada menos que R$ 76 reais?
  • Documentos e custos com viagens internacionais. Se você vai viajar para fora do país precisará deixar documentos em ordem. Isso inclui: passaporte, carteira de motorista, vistos, vacinas e tudo mais. Outros custos com viagens internacionais são: gastos com roaming da sua operadora de celular ou chip da operadora local, conversão de moedas, desbloqueio de cartões de crédito para uso no exterior (verifique as taxas para saque ou uso com seu banco), entre outros.
  • Lembrancinhas e souvenires. Fatalmente você vai querer comprar uma lembrancinha para o sobrinho, mãe, tia, primo, amigo, cachorro e até para você mesmo… E lá se vai mais dinheiro. Estabeleça uma meta para lembrancinhas (e não a ultrapasse), caso contrário isso começará a sair de controle.

Concluindo: faça um roteiro básico de sua viagem. É claro que você poderá “burlar” esse roteiro no caso de se deparar com atrações legais que não estavam planejadas. Mas estas serão exceções. Planejando sua viagem você terá muito mais tranquilidade quando chegar lá e poderá aproveitar melhor a experiência. Planeje-se e divirta-se!

Leitura interessante: Como viajar de graça

Dica Extra: Mas caso você queira dar um passo a mais no aprendizado de finanças pessoais e ir direto ao ponto sem enrolação, tenho aqui um curso online do Gustavo Quadros. Lá você irá aprender como ter um melhor controle do seu dinheiro. Além de fazer sobrar no final do mês para começar a investir.

Convido você acessar a página do curso e ver maiores detalhes.

Este é o primeiro passo caso queira ter uma reserva financeira de 6 meses de sustento caso percam o emprego na Crise, sem precisar recorrer ao seguro-desemprego e FGTS, então este é o primeiro passo que você precisa.

Clique e saiba mais sobre o curso que tenho certeza que irá gostar.

Bons estudos!

Ebook Grátis: Como Investir no Tesouro Direto
Como Investir Com Rendimento
  • Passo a Passo como investir
  • Qual o melhor título para investir
  • Rentabilidade de cada título
  • Prática do início ao fim
  • Um das melhores aplicações atualmente
  • Saiba porque fugir da poupança